Ads 468x60px

domingo, 22 de maio de 2011



Pensei que desta vez tudo ia ser igual ao que era. Pensei que desta vez ias voltar depois de tanto tempo. E mesmo que não fosse igual, a mim bastava-me que fosse parecido, bastava-me que conseguisses dizer gosto muito de ti, só te pedia isso. Foste tu quem me falou primeiro, para tudo ficar assim mais valia teres permanecido calado, como permaneceste estes meses todos. Eu tinha aprendido a viver sem ti, tinha esquecido tudo e tinha a certeza que tu tinhas feito o mesmo. Ela controla-te assim tanto para não nos deixar ser amigos? Está bem que ela é tua namorada, mas ela têm que aprovar tudo o que tu fazes? Eu acho que tu querias isto tanto quanto eu, pelo menos deste a entender que sim. Foi ela que não deixou, ou foste tu que nem insististe? Tinha sido melhor ter deixado tudo como estava. Daqui a uns meses ela vai-te deixar, ou tu a ela (não interessa), e aí vai-te doer, e vais ficar pior quando perceberes o que perdeste, por causa dela. Nenhum amor é interno e digo-te "o amor destrói, a amizade constrói" e por causa dela perdeste uma amiga que dava tudo por ti. E se ela soubesse o que tu já fizeste com outras raparigas (tu sabes do que falo), a vossa história provavelmente não seria assim tão bonita. Enfim, eu não sei o que vai dentro da tua cabeça, mas mais uma vez mataste-me por dentro. Em Agosto não te cruzes comigo, e se passares por mim não fales, guarda tudo o que sentes dentro de ti, porque eu vou fazer o mesmo. Vou ser feliz, como tu foste quando me deixaste sozinha e desamparada. Mais uma vez obrigaste-me a tentar conter as lágrimas, um tarefa sem sucesso pois chorei.

3 Sentimentos:

Rafa disse...

"Mais uma vez obrigaste-me a tentar conter as lágrimas, um tarefa sem sucesso pois chorei." Gostei do texto, e desta frase também...

beatrizpereira disse...

adoro, força força :$

ana pinto disse...

gosto muito do blog!

dizes-me o nome da musica querida?
sigo o blogue.