Ads 468x60px

sábado, 8 de outubro de 2011

« Quando te conheci, senti algo bem forte e jurei para mim mesmo que te amaria até à morte. Mas tudo mudou, os sentimentos são assim. O meu não acabou, mas o teu chegou ao fim. »

Só te tenho uma pergunta a fazer: foi fácil? Foi fácil esquecer-me? Foi fácil viver sem mim? Sim, eu sei que para ti foi simples, bastou dois dias. Não precisas-te de mais nada, precisas-te apenas de ser estúpido e sinico o suficiente. Não te importas-te mais com o meu bem estar, com os meus sentimentos ou com a minha necessidade de estar contigo. É absurdo, mas a verdade é que tu não que me amas-te, apenas fingiste. Mesmo sabendo tudo aquilo que eu passei e mesmo tendo noção do quanto era difícil para mim voltar a amar. 
Tudo tem um fim, está bem. As coisas não tinham se ser sempre perfeita, havia falhas, houve erros e contratempos, mas a nossa historia não acabou uma discussão ou com uma traição. Acabou de um momento para o outro, simplesmente terminou. As feridas que eu te causei foram aumentado, foste incapaz de aguentar tudo o que eu fui fazendo ao longo do tempo. Não quero arranjar desculpas, eu sei que não fui a melhor namorada do mundo, ás vezes nem me importava com os teus sentimentos, era capaz de estar bem sem ti, naquela altura. Sinceramente, fui sempre estúpida contigo, mas juro com todas as minhas forças que sempre te amei. Agora? Preciso de ti, esquece a miúda que eu era, quando digo que preciso de ti, não o digo por dizer, digo-o por sentir.
Os sentimentos não mudam, as pessoas é que mudam. Mudas-te assim tanto, João? Não te consigo ter de volta, mas tento; não te falo, mas ouço falar de ti; não te toco, mas sinto-te; não te vejo, mas imagino; não vivo sem ti, mas sobrevivo; não te alcanço, mas idealizo uma segunda tentativa; não sou feliz, mas sorrio. Simplesmente, luto, fecho-me dentro de mim e não digo a ninguém que ainda te amo, sofro sem tu saberes e sorrio quando tu pensas que eu já não tenho motivos para o fazer.
Vês, sou forte. Sou diferente do que era, aprendi que mostrar indiferença é ter atitude, ser superior a ti e mostrar-te o meu sorriso é o melhor castigo que te posso dar. No entanto lembra-te que nem sempre o que mostramos por fora, é o que sentimos.
Vais ser sempre aquele que eu amei, sabes disso*

1 Sentimentos:

ana matos. disse...

(esta mensagem é geral e podes optar por não a aceitar)
queria apenas informar que mudei o link do meu blog para: http://gritodavida-anamatos.blogspot.com/ e que se quiseres continuar a receber as atualizações do meu blog, aconselho-te a eliminares-te como seguidor e em seguida voltares a seguir.
obrigada pela atenção e beijinhos!
ps: só não te esqueças que o meu cantinho vive das tuas visitas e das tuas opiniões, por favor não o abandones!